quarta-feira, 8 de junho de 2011

É o que

Eu disse à uma amiga dias atrás: o amor só termina em desprezo ou ódio. No meu caso foi o desprezo. Sim, profundo e inocente até, inocente de culpa, espaço e tempo. Não me dói mais, nem me importo. Já havia dito, que pior do que a falta do amor, é a indiferença, o desprezo, o nojo, nem sinto ódio. Quero que seja feliz, mas longe de mim.
Não se trata de você, ou de outras pessoas. Se trata de mim, é o que faço, falo de mim. E só.