domingo, 18 de setembro de 2011

Cheiro de liberdade

Sabe aquelas coisas que fazem a gente perder a cabeça? Cometer loucuras, por um ideal, amor, vontades... Eu tenho, mas não é tanto como suas manias, de me ligar de madrugada, mandar mensagens ao celular em horas inconvenientes, estacionar o carro na porta da minha casa só para provar que me deseja.
Não precisa disso, eu já percebi a sua obsessão e, sinceramente, não acho nada confortável o seu rastro na minha história, no meu passado. Amargo profundamente o dia em que te dei abertura para me conhecer, para conversar comigo.
Sim, eu estou falando de você! Não gostou?....faz o seguinte então: SE JOGA. Cansei dessa lenga lenga desatinada de paixão que escorre de você e me absorve para baixo, para o mal. Sua energia me deprime, seu astral não é compatível com o meu. Desculpa? Sim, são ótimas desculpas que eu sempre usei, pra dizer de forma gentil que não te quero na minha vida. Você e essa sua mania de achar que eu me importo com você, te considero algo... Tão insignificantemente quanto a própria lembrança do seu querer.
Cruel? Não, só acho que paciência tem limite e eu, como criatura calma, tranquila que sou já aturei problemas demais por você. Chega. Cansei. Já sinto minha consciência pesada por dizer coisas tão duras e pesadas como essas, mas nada que eu diga irá compensar o medo (de tudo) e a raiva de certas situações.
Não nasci para ser presa, muito menos para prender. Você é tão livre de mim, quanto eu de você. E sempre que pensar em mim, pense com carinho por favor, pois nunca te distratei, nunca fui mal educada, embora tivesse razões para deixar de lado essa minha constante cordialidade, que por vezes se torna um pouco antiquada.
Espero que, de coração aberto, você entenda melhor o que aconteceu e eu, em minha qualidade de romântica incurável (porém com noção de certo e errado, e limites), desejo que você encontre alguém que te dê toda a felicidade que eu não QUIS e não PUDE te dar, mesmo tendo condições para tal. Nunca te desejaria o mal, não sou assim, e vc me conhece. Mas seja feliz bem longe da minha presença por favor.
Que seja real, até que se cure. Que seja eterno até que acabe. Que traga dores, para o contentamento ser maior posteriormente. Que eu sinta a vida dentro de mim, mesmo não a querendo naquele instante. E um terno abraço, para os que não amaram sem limites. Para os que amaram: Lamento a dor (mas aproveite enquanto ainda dói, a sensação da vida que se esvai é única apesar de).
Sem mais.