domingo, 18 de setembro de 2011

Na na na ♫



Não é preciso ser catedrática para se falar de amor, basta entender a linguagem universal. Basta observar e visualizar, sentir o coração psicológico. Bobagem de quem não sabe nada e tenta filtrar conhecimentos. Essa língua ferina que recebi não é dom, é desenvolvimento pessoal.