sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Hugo Cabret

Esse é o início do cinema, em especial dos efeitos especiais, nascia ali uma das obras mais aclamadas de George Méliès, cineasta francês que tem sua história contada no livro "A Invenção de Hugo Cabret". Eu amei o livro, e fiquei mais feliz ainda em saber que a história é verdadeira.
No livro, é contada a história de Hugo Cabret, um menino órfão que vive escondido na central de trem de Paris dos anos 1930. Esgueirando-se por passagens secretas, Hugo cuida dos gigantescos relógios do lugar: escuta seus compassos, observa os enormes ponteiros e responsabiliza-se pelo funcionamento das máquinas.
A sobrevivência de Hugo depende do anonimato: ele tenta se manter invisível porque guarda um incrível segredo, que é posto em risco quando o severo dono da loja de brinquedos e sua afilhada cruzam seu caminho.
Um desenho enigmático, um caderno valioso, uma chave roubada e um homem mecânico estão no centro desta intrincada e imprevisível história, que, narra por textos e imagens (de forma muito bem elaborada e dinâmica), mistura elementos de quadrinhos e cinema, oferecendo uma diferente e emocionante esperiência de leitura. Amei. Ameeeeeeei!!
Segue aí o filme mais famoso de Georges Méliès: Vaigem à lua de 1902. Divirta-se.
(O filme conta a história de viajantes no espaço que vão para a lua pela primeira vez, lá encontram seres que habitam o estranho lugar. Uma história curta e difícil de entender, mas já mostra a magia cinematográfica e o talento do diretor).