segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

O que há

Sei que está difícil. Não vou tentar pedir perdão. Cansei. Você cansou. Não quero discussão, não quero mais e mais brigas. Eu já conheço seus argumentos, já sei muito bem que você vai dizer que está cansada, que perdeu a paciência, que eu faço tudo errado sempre, e que mesmo assim você não se importa com nada mais. E você também já conhece os meus argumentos, já sabe muito bem que eu vou tentar ir contra tudo o que você for dizer.
Vamos ficar assim, jogando uma a culpa na outra. Sempre é assim.
Mas eu só queria entender. Como? Por quê? Vai acabar? Eu não quero que acabe, eu já falei mil vezes e continuo a dizer incansavelmente, mesmo que não estejamos nos melhores dias, mesmo que eu seja uma desleixada, eu amo você e quero te acompanhar na vida, como tenho tentado (às vezes fracassando)  fazer. Assim como você, eu acho...
Não sou perfeita, não quero ser também, mas você me 'aceitou' desde o início assim. A sua falta de paciência por vezes me deixa muito travada. Ficar ponderando tudo o que vou dizer pra não te deixar mais irritada comigo...eu sempre tento não ser idiota o suficiente pra não acabar com tudo de vez.
Mas e quando nós formos embora? Nós vamos trabalhar, estudar e coisa e tal. Como vai ser? Ligações nos feriados, sem muitos assuntos, sem muitas afinidades? Eu faço arte, e você julga. Será assim. Parece que o futuro que nos espera já espelha nosso presente-passado. Eu faço arte, você julga. Ou nossos filhos serão amigos, e eu serei sua comadre, você a minha, almoços de domingo, Natal, acampamentos, viagens, nossas famílias se encontram, nós fazemos um barulho. Também poderia.
Mas não vou entrar em detalhes, eu sei que esse assunto não é bom. Eu também não gosto.
Agora cabe a você me dizer, o que está pensando. O que está sentindo.
Com certeza é raiva de mim, nenhum pingo de paciência pra ouvir minhas desculpas e minha voz irritante. Ok, eu já sei de tudo isso.
Mas eu continuo a mesma. Ou melhor, nunca sou a mesma, eu mudo sempre, me reciclo, renovo meus assuntos, mudo minhas caras, minhas companhias, meus amores. Tudo bem, muita gente é assim. Eu sempre vou estar aqui pra você.