quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

Escreveu não leu, pau comeu

Na aula de filosofia, a única coisa que coisa que consigo prestar atenção é no ventilador e na Ge, que senta logo à minha frente. O cabelo dela na minha carteira tava tão legal, muito mais interessante que a aula.
Logo eu que sempre filosofei à beça, achei a aula entediante. Fui tentar lembrar alguma coisa da aula pra fazer a tarefa, que era um texto falando justamente o que ele tinha dito naquele dia (o infeliz me pega nos piores momentos). Não conseguia pensar em cada, a não ser na minha preocupação. Com a saúde da pessoa, se vai comer direito, se vai reclamar menos e seguir à risca as indicações do médico.
Vou pegar no pé mesmo, até mandar parar. Vou perseguir até nos meus textos, até nos sonhos dela. E você, que trabalha com ela, sim você mesmaaaaa, me ajude nessa tarefa de reeducá-la.
Vai ser difícil, mas acho que ela merece.