domingo, 18 de março de 2012

Ai minha Santa Rita de Cássia Éller....



Mais sádica e cruel que eu? Não há
Mais manipuladora e sedutora? Muitas por aí, 
mas não com a sagacidade de menina 
e com os olhos de Colombina
Poetiza? Só às vezes.
Romântica? Só quando quero.
Serena e capaz? Todo o momento. 
Intérprete de cerimonias e atriz de grandes dramas? 
Sim sou eu!
Ó, olha lá ao longe, 
aquela que você viu indo pro nada...
Aquela não existe mais.
Agora é outra, é uma melhor
É a que conhece seus defeitos, 
e não faz questão de mudá-los, 
faz com que momentos...
sejam perfeitos
E seus amigos abraçar.
Não tente me conquistar, não vou amar você.
Mas quero me apaixonar de novo.
Ah, como eu quero!
Quero tempos modernos em cidade escura,
vida direta sem frescura,
faculdades e projetos, 
quero nada planejado,
quero só o projeto, que o final...
lá no final, quando o narrador diz "e assim, foram..."
Foram o quê mesmo?