terça-feira, 20 de março de 2012

Gê,

Eu fico perdida, tentando encontrar dentro de mim mesma a solução dos SEUS problemas, tentando entender da melhor forma e estudar todos os meios possíveis de te ajudar, assim você pode saber que os problemas que agora estão te atingindo são MEUS também, e eu fico atingida quando você está. Fico preocupada o tempo todo. Se está conseguindo se alimentar, dormir, ou fazer qualquer outra coisa. Fico pensando em como estão seus olhos e como está sua cabeça e seu coração nesse momento.
Sei que minha ajuda é quase que facultativa, mas eu tento de todas as formas que eu posso, fazer você se sentir bem mesmo que não seja fácil todo o processo que você está passando.
Tenho pedido à Deus, todos os dias em minhas orações que diminua sua dor e acelere sua cura o quanto antes. O quanto antes! Me sinto impotente e um tanto quanto inútil em saber que não posso fazer nada, além de esperar, esperar por notícias, esperar você tomar seus remédios, esperar passar suas dores. Esperar. Não posso arrancar tudo isso de você com minhas próprias mãos e isso às vezes me frustra.
Tenho certeza que compartilho esse sentimento com muitas pessoas ao seu redor. E sei que logo as coisas entrarão em seu eixo e você poderá voltar à sua vida.
Só espero poder ajudar.