segunda-feira, 5 de março de 2012

"Hipocrisia Institucionalizada"

Frase perfeita de Cibele Baptista para começar um texto. Que não me leiam os que acreditam. Longe de mim criticar sua fé. Longe de mim dar outra de hipócrita, pois me apego muito a dogmas e conceitos religiosos. Mas, dadas as circunstâncias e os recentes comentários de um Bispo da Igreja Católica, venho por meio desta objetivar minha profunda decepção e certeza do que eu já ouvia falar há muitos anos.
Igreja, religião, identidade cultural...tudo interligado em séculos de crescimento, aprendizado. Mas o que aprendemos? Aprendemos apenas que as igrejas (desde os primórdios da sociedade) serve, dentre outras funcionalidades, para o crescimento econômico. Os escândalos envolvendo padres, pastores, bispos, até mesmo o papa já foram noticiados...e os crimes são hediondos, geralmente acusados de lavagem de dinheiro, sonegação de impostos (está sendo votado para o fim da isenção de impostos de Instituição Religiosa -previsto por lei), pedofilia, estupro, preconceito racial, sexual, religioso (igreja contra igreja), enfim, tudo o que a mídia puser em pauta na discussão filosófica que nos acompanha desde o início da religião dos homens.
Deus não queria que seus filhos olhassem com julgamento uns para os outros, criticando a crença alheia e outros achando-se superiores capazes de identificar quem tem bom caráter e índole e que não tem.
É mais do que provado que o homem necessita de algo a acreditar, precisa naturalmente ter sua fé, sua crença, mas a instituição religiosa já é algo filosoficamente falido, basta ver o que temos aí nas ruas todos os dias, notícias de milagres e outros afins. Fé e religião são coisas diferentes e devem ser respeitadas da mesma forma, sem distinção, sem hipocrisia, sem mediocridade, sem ganância e cobiça.
Vai em anexo uma lista para deliciar (ironia para a palavra "aterrorizar") seus olhos com entrevistas das entidades religiosas:  http://www.pragmatismopolitico.com.br/tag/igreja