domingo, 11 de março de 2012

Nós somos do bolero,


Somos da farra, da algazarra, da folia e da rizada. Somos da mesma mãe, da mesma inocência, da mesma cabeça. Somos da mesma família, da mesma crueldade, da mesma funcionalidade. Somos quase as mesmas desde sempre. Só não somos as mesmas, porque é cada um com seu cada qual e como sabe...é cada qual com seu patoque! Vai entender...
Eu só sei que te amo.