segunda-feira, 5 de março de 2012

Ponotiza não dotor!


Não é indireta, não é pra ninguém em especial, não é pra você, pra aquele, aquilo, fulano, ciclano, ou até mesmo beltrano... é só porquê hoje foi mais ou menos assim, hipnótico e diferente. Meu coração tá pulsando em uma variação diferente da costumeira. Minhas pupilas dilatam com as vibrações dos meus pensamentos. Minhas mãos continuam tremendo quando dito o nome... suando frio. 
Percebo que cresci e não sou a mesma. Não quero ser a mesma. Percebo que é o momento de canalizar minhas intensões e minhas vontades.
Tão assim, cheia de curiosidades, enfermidades, novidades. Poesia nenhuma. 
Sempre a recostada. A minoritária da sua vida. Sempre.