quinta-feira, 29 de março de 2012

Que seja tão doce quanto o doce de batata doce ali da venda da esquina, menina



Cadê você que me esqueceu?
Quem você que eu não esqueço?
Quem é você que me prendeu
E depois me deixou pra trás?
Que não vai voltar
Por mais que eu cante, escreva, toque
Não vai dar
Você não vai mudar
(E sabe que sozinho eu não sei aonde ir)
É claro que tu vai dizer que nunca soube o que eu queria
E fica fácil pra você se agora já não vale o que passou
Os teus amigos, os meus amigos, não conseguem dizer nada
Os meus amigos, os teus amigos, 
dizem que não sabem mais quem eu sou
E eu não vou ficar
Te procurando aonde posso encontrar
Alguém pra me mudar
(Que diga que sozinho eu não preciso mais seguir)





É um pedacinho do Pianinho, de Estebam Tavares...e esse é contemporâneo (não ouço só velharias)