terça-feira, 17 de abril de 2012

Violência? Não, é só a nossa opinião!

Todos os dias vemos debates intermináveis sobre conduta na internet. Todos querem mostrar-se empenhados em colocar em prática aquilo que aprenderam no berço, e também aquilo que acreditam. Músicas, fones de ouvido em ônibus, religiões, programas de TV, sexualidade, 'Orkut' etc... São os principais debates e confrontos da rede hoje em dia. Mas será que são fundamentadas em algo claramente positivo? Será que vale mesmo a pena tentar impor nossa ideologia à quem é ignorante perante dela? Eu acho que sim, senão não estaria aqui tentando te explicar alguma coisa.
Todos perdem tanto tempo com suas explicações de como proceder em dadas ocasiões, há os defensores da paz, há os defensores do Rock, outros do Funk, de Deus, do ateísmo e assim vai. Só que com a diferença bem posta, nenhum deles respeita a opinião do outro. Pra começar ficam se atacando, utilizando de argumentos falidos, ridículos, sem embasamento científico, social nenhum. São valores reais, encorajados por coisas fictícias....ou seria o contrário? Leia novamente, claro que você conhece aquela 'maravilhosa' página do Facebook "Montagens Mil Grau", que é recordista em compartilhamentos, curtidas e, claro, discussões. Mas é de se esperar, os caras não medem esforços em zoar qualquer pessoa, sem nenhuma vontade de ser justo, ou nem mesmo se preocupando se a brincadeira é pesada ou não. Uma postagem cretina atrás da outra.
Defendem piamente que a tal da liberdade de expressão é direito de todos, talvez seja a maior piada irônica do mundo essa! Há aquela tênue diferença entre liberdade de expressão e violência verbal, que essas pessoas ainda não conhecem. Além de não conhecerem os limites do ridículo e do respeito ao próximo...esse fato é zero em dadas circunstâncias! Esse tipo de postagem gera uma revolta geral em quem entende que esse tipo de coisa não tem graça nenhuma, geram cada vez mais o preconceito massificador, machismo, além de intolerância religiosa. Brincando com imagens de Jesus (não estou defendendo a visão católica, pois sou agnóstica, não pertenço à religião, pertenço à Deus, estou defendendo a visão de quem acredita que seja real e tem o direito de professar sua fé como todas as pessoas). Indiferente às questões sociais que são problemáticas longe de serem resolvidas se dependermos de jovens assim, como esses que produzem esse tipo de conteúdo e os que compartilham, o mundo sofrerá ainda mais com a castração das diferenças e a nossa cultura de vez desaparecerá.

Sem descrições possíveis, só um "¬¬" pra quem consegue rir disso.





















São conhecidas também as páginas de compartilhamentos no Facebook, que defendem os lados musicais do Rock e do Funk. As tais "Unidos contra o Funk" e "Unidos contra o Rock", esse tipo de nome nos leva a ver o tamanho e dimensão da intelectualidade dessas pessoas que gastam tempo e energia para entrar nesse tipo de rede, pode-se até ter uma ideia do conteúdo desse negócio. É uma piada. As pessoas pensando que sua cultura é superior, tentando defender seu lado e sua forma de manifestar seus gostos.
"O Funk é isso, isso e isso"  (Mc Catra), "O Rock é assim, assim, assado" (Corey Taylor).
Eles não sabem, mas enquanto gastam seus tempos com esse tipo de assunto, seus "artistas" gastam seu dinheiro. Simples troca, não estão nem um pouco interessados se você os defende com unhas e dentes ou não.
Cultura Funk é Brasileira, é raiz, não tem as melhores letras (e como anda o processo de evolução, vai de mal a pior, cada vez mais fútil, vulgar e pornográfico- mas não seria eu a juíza), nem as melhores melodias, cantores, arranjos etc. (não ouço funk, não sei se tem coisa boa). Mas tem gente que gosta de ralação de bunda e pornografia exposta. Porque não? Isso gera dinheiro pras indústrias de prostituição, depreciação das mulheres, afirmação do machismo. Mas não estamos falando da livre expressão? Pois é, seria necessário proibir a circulação de letras como essa (foi a 'menos' pornográfica que eu encontrei do Mc Catra):

"Atenção rapaziada essa é nova moda
Veio da Europa
Eu vou te falar que é a dança da espanhola
Atenção 
Vem com peito
Vem gatinha vem
Atenção 
Aquela que não tiver peito por favor não se desiluda
Umas vem com peito e outras vem com a bunda
Vem com peito vem com bunda"





Merece apanhar? Que isso José?















Bela cultura temos aqui no Brasil né? O pior não é isso, o pior é que não existe lei nenhuma de depreciação moral que defenda as mulheres (as pessoas em geral que são atingidas por isso). É triste. É real.
Agora, não venha você achando que estou sendo protecionista. Gosto de rock? Sim eu gosto, mas não concordo com muitas 'ideologias' dos grupos que se dizem rockeiros, metaleiros, punk e assim vai. Muito pelo contrário. Muitas letras são de pura revolta, puro ódio, incitando os ouvintes à violência o tempo todo e ao consumo de drogas. Já ouviu aquela famosa frase "Meus ídolos vão morrendo de overdose", ou algo do tipo. Pois então. Não acha que a influência de Kurt Cobain e sua postura revoltada, sem pretensões não leva os jovens à loucura? Tenho visto todos os dias imagens reblogadas do Tumblr de pessoas se mutilando, influencias por alguma razão, além de textos suicidas onde o romance fica 'eternizado' na morte. Levando a garotinhas inocentes de 13, 14, 15, 16......anos a crerem que é lindo e poético morrerem por amor. Quanta balela! Assim até eu. E não para por aí, a revolução que o rock causa não é só nas ruas, é em casa também, no comportamento diário, rock em excesso faz mal à saúde de todo mundo. 

Tumblr, por quê tão depressivo?