segunda-feira, 7 de maio de 2012

Síndrome de adolescente ou vontade de apanhar?

Estou me tornando uma mulher. Uma mulher do tipo que abraça, que beija. Do tipo de mulher que não sabe esperar. Que só sabe chorar, fazer rir, fazer por amor...fazer amor? Ainda não sei disso. Mas serei do tipo de mulher que faz milagres na cozinha, faz de seus filhos heróis, comete erros e chora. Mas sabe pedir perdão. Serei do tipo de mulher que se orgulha de passar batom pra ir trabalhar em uma firma onde os homens são maioria, mas...é a chefe! O típico tipo de mulher que rói as unhas e trabalha demais. Depois tira as férias e vai acampar.
Serei o tipo de mãe que passa protetor solar nos filhos, que vai chamar de bebê até quando eu e os filhos ficarem velhos, o tipo de mãe que é brava quando preciso e um anjo de candura quando possível. O tipo de mãe que ensina e aprende junto.
Não vou entrar de branco na igreja, nem subir ao altar de braços dados com meu pai mas amarei, casarei talvez, me apaixonarei e serei fiel. Serei feliz sempre que possível, e quando estiver difícil serei forte, serei persistente. Serei uma mulher inteligente, mas também sonhadora como uma criança. Uma mulher que em um dia está com os cabelos no meio das costas e no outro com a cabeça raspada...louca, impulsiva e bipolar. Mas que pensa antes de agira e falar. Serei do tipo de mulher que sabe dançar e contar piadas. Do tipo de mulher que sai para um jantar a dois. Serei do tipo de mulher que tem lembranças e planos.
Serei capaz e sagaz. Serei simples, mas saberei ser deslumbrante nas horas certas. Serei a pessoa certa! Serei talvez só eu mesma...talvez eu sonhe demais...talvez eu deva só continuar crescendo.