domingo, 17 de junho de 2012

Alguém disse tudo por mim:



"Vivo em dois mundos paralelos. Em duas realidades só minhas. No primeiro, sou o que bem quiser. Sou linda, sou simpática, sou popular. E pra quem duvidar, corro o risco de ser até interessante.  Mas não se engane, pois como eu já disse: vivo em dois mundos. Não pense que me conhecendo em somente um deles, estará me conhecendo. Se eu mesma, que estou 24 horas em minha angustiante companhia, imagine você que não sabe sequer um terço da minha aflição...

Talvez tudo não passe de uma grande (e nojenta) farsa. Por que como uma pessoa pode ser tão diferente assim? Enquanto em um dos meus mundos, posso ser quem e o que eu quiser e tiver vontade, no outro, o que me resta é encarar as circunstâncias e vestir minha fantasia de ser humano repleto de defeitos e limitações.

Não estou reclamando e eu sei que ultimamente, tenho deixado às horas passarem por mim... Essas mesmas horas, que de maneira devastadora, foram arrancando pedaços meus. Fiquei em carne viva, com as feridas expostas e vários ossos amostra. É porque não é tão fácil quanto parece. Queria eu saber equilibrar a minha existência nesses dois mundos. Pois enquanto um me serve de fuga e pseudo-ideia da realização dos meus mais incríveis sonhos, no outro, sou ‘apenas’ de verdade... Só que não é toda verdade que gostamos de propagar aos olhos alheios."