domingo, 10 de junho de 2012

Sonho não é quimera, não é utopia. É fantasia

Tive um sonho bom essa noite. Sonhei que estava voando. Era só pegar impulso, mover meu corpo pelo ar e pronto, estava voando. Lembro que meu corpo ficou dolorido pela força que eu empenhava pra voas e o frio na barriga que eu sentia ao ir alto demais. O lugar era o lago daqui de Barretos e eu estava acompanhada de uma pessoa (a garota que protagoniza os meus sonhos '-'...) e só eu conseguia voar. Eu tentava ensiná-la voar mas parecia que aquele poder era só meu...no mundo todo. Foi uma sensação muito libertadora quando eu corri e voei, fiz manobras no ar, caí algumas vezes até pegar a prática. Mas foi tão maravilhoso... Eu sinto até agora tudo aquilo.
Tive um bom final de semana, apesar das coisas que aconteceram que pesam dentro de nós, todo esse estresse serviu pra alguma coisa. E agora sinto saudades dos meus amigos, sinto saudades de conversas, sinto saudades de ter tempo e de fazer coisas que eu gosto. Ainda faltam muitas coisas na minha lista. Acho que quando tudo passar, vou tocar um pouco de guitarra. Vou beijar mais, abraçar mais, vou desenhar mais, estudar e ler mais. Eu quero tudo isso. Eu preciso de tudo isso.
Não sei se foi o sonho que me deu mais paciência com algumas coisas, ou a sensação que ele me transmitia, sei que agora estou nova e que meus sonhos são outros. Chega de pesadelos. O que antes era mera quimera pra mim, está ao meu alcance.
Chega de filosofar, tem ensaio e eu preciso almoçar.
Tchau.