segunda-feira, 2 de julho de 2012

~ @#$%&* ~

Vivemos num mundo estranho, cheio de animais de frases prontas e moralismos formados. Com criaturas emocionalmente feridas e afetadas psicologicamente. Sem saber nem ao menos fundamentar seus conhecimentos em algo que seja palpável... Ou pelo menos acreditável. É difícil entender a língua nervosa de uma pessoa que se julga pacifista, mas nem ao menos faz força para mudar o mundo ao seu redor. Não faz questão simplesmente de fazer mais do que pode, e ela mesmo podendo se satisfaz nessa ignorância da cultura massificada. Ninguém pensa mais. Ninguém sabe pensar.
Nem eu.
Se criticam, fazem um grupo ("Barretos que ninguém merece", "Barretos que ninguém QUER ver").... Mas é lógico, só tem gente que não fala nada com nada. A nata da ignorância. A nata do nada dessa cidade... É só um demonstrativo do que é o país inteiro, um cultura falida. Uma cultura perdida.
Não tem saída? Será? O que será dos nossos filhos? Os meus pelo menos eu tentarei educar longe dessa corja, rodeado de bons exemplos de cidadania verdadeira, honestidade etc. porque ninguém merece mais essa roubalheira desenfreada que vemos descaradamente acontecendo por aí. Vivemos agora a verdadeira Idade das Trevas, onde fulano mata ciclano por acerto de contas... O tal coronelismo vive? Que isso gente, ao invés de matar-vos uns aos outros, mateis a si mesmos. Acabem com o tédio das notícias manipuladas dos jornais da TV.
Só espero que a nova geração que está surgindo seja mais forte do que aqueles que pensam ser os donos do universo. Fodam-se os hipócritas, eu falo o que quero. Prove que uma pessoa é desonesta dando-lhe a oportunidade de não ser honesta... É aí que aparecem os piores ratos. Não faça um papel simbólico, seja o caminho certo. To nervosa com isso, vou tomar um café pra acalmar, porque senão só vai sair palavrão aqui.