sábado, 21 de julho de 2012

Hoje é meu dia... Viva '-'

Não é piada, está instituído e marcado na agenda que hoje é o "Dia Mundial da Belzinha". Qual a importância de comemorar essa data? Oras, nenhuma. Mas é muito legal ter um dia só pra você no calendário que não seja o seu aniversário... Talvez hoje seja o meu renascimento, ou então um dia só pra comemorar com quem entende essa brincadeira e que me ama. Um dia pra eu pensar... Quem criou essa data realmente me ama, pra criar mais um motivo pra comemorar junto comigo. Eu fico feliz em cada momento que penso nisso, cada momento que paro e penso e fico rindo sozinha com as minhas lembranças. Quando eu for morar longe e fazer faculdade, vou chorar de noite abraçada no Francisquinho (que foi outra surpresa), chorar de saudade, chorar sentindo falta do abraço, do cheiro, de tudo e de todas as pessoas. Da família ou não.
Sempre serei essa Belzinha que não possui nada de séria, nada de normal, confidenciando minhas desastrosas desventuras em um blog mal administrado, comendo besteiras e tomando café, lendo livros que ninguém lê e procurando por músicas que ninguém escuta. Atravessando pontes de olhos fechados, tendo medo de fantasmas, de borboletas, de palhaços, medo de escuro, medo de ficar só (ou me sentir só), medo de ter medo. Tendo crises de espirros diretos, crises de falta de ar. Rindo de piadas sem graça e não entendendo outras... Sempre serei criança, clichê adolescente, metida à menina madura incrivelmente infantil. Sempre vou cantar músicas erradas, vou gostar de ganhar brinquedos em aniversários natais e afins, vou pedir pra comprarem maçã do amor em quermesse, trocar uma balada por uma noite em casa com bons filmes. Falar coisas sem sentindo em horas inapropriadas, ter os mesmo gestos de mão que a minha mãe e algumas maninas estranhas que nem as do meu pai. Ficar feliz quando o iogurte que a mãe comprar for do Ben 10, mesmo nem sabendo o que significa "Força Alienígena". Então o dia da Belzinha é isso... É lembrar que vale a pena ser amigo meu porque eu nunca sou mofada, nunca sou velha, sempre desafio, brinco e mantenho meu espírito jovem. Esqueço que chorei na noite passada e bola pra frente. O meu dia é dia de comemorar!