domingo, 16 de setembro de 2012

Motivos de sorrisos,

Eu poderia agora citar meus escritores favoritos pra poder conseguir expressar o que sinto, poderia usar verbos no imperativo, como estou fazendo agora. Poderia ser metade, inteira, menos do que sou agora, porém: poderia ser muito mais, grande, maior, enorme! Eu posso na verdade. "O imperativo, da tua língua à minha... Eu adoraria, ter de noite e de dia", como diria Filipe.
Eu poderia, poderia, poderia. Cada sorriso que eu dou é um poema novo que sai do seu e do meu coração, me tremo inteira só de imaginar, só de lembrar. Lembrar de você. Lembrar você que eu não sou diferente de muitas pessoas por aí, mas sou única e perfeita com toda essa minha imperfeição. Eu me amo como sou então posso te amar ainda mais por você ser assim: só você. Assumindo cada parte sua, cada detalhe que me inspira e transmite carinho pela voz, pela pele, pelo sorriso inebriante, pelo cheiro, por tudo o que pode virar música. Meus melhores textos de amor. Meus textos de angústia. Textos de bobagem, tudo por você. Imagens, fotos, músicas. Tudo, tudo, tudo.
Mas agora retornamos ao marco zero: quantos infinitos poderemos ainda ter? Quantos sonhos haveremos de sonhar, e fantasias nos colocaremos a fantasiar? Quantos anos hão de nos separar? Nos veremos ainda na liberdade do dia, ou sempre à margem das pessoas, escondendo até das minhas lembranças que sou feliz, que trago comigo o sorriso mais largo e felicidade mais plena e verdadeira que já tive. Me aceite.
Diga sim pra mim. Seja fiel, e de coração. Seja real. Verdade dos meus olhos, do meu coração. Seja só para mim e para mim seja seu sorriso. Sejam suas manhãs, seus abraços e suas escolhas. Sejam suas orações mais emocionadas e seus versinhos encantados. Seus dedos esticados, suas doideiras e maluquices. Suas tolices....
Enquanto não tenha tomado seu tempo, pensado em sua vida, escolhido seus caminhos eu fico bem. Sabendo que dessa vez não choro sozinha, não amo sozinha, não lido com a rejeição dura e triste. Dessa vez fui feliz, são outras questões que estão em jogo. Escreva suas cartas para mim, desenhe para mim, cante para eu dormir... Seja sempre assim...
Eu não sou passageira.
Sou sempre... sua.