quinta-feira, 15 de novembro de 2012

A Visita - Parte 2

Eu estava de volta. Depois de dois dias ausente. Não sabia se algo havia mudado desde que tinham requisitado minha presença no outro plano. Eu estava olhando a casa do lado de fora para não intervir na energia abruptamente, estava um pouco frio e tinha acabado de notar que uma fina chuva começava a cair. Eu queria entrar, mas me sentia um pouco fraco e talvez até incapaz de fazer isso.
Pedi ao meu Deus que me ajudasse a fazer isso, que me entendesse que soubesse que não estava deixando-o, nem trocando, queria que Ele entendesse que eu continuaria a tê-lo em meu ser, mas eu queria tanto aquilo... Queria tanto. O preço era alto, abdicar das minhas asas e da minha liberdade. Abdicar da minha áurea e da minha capacidade de manipular energias para o bem. Eu perderia a memória e deixaria para trás qualquer vestígio do meu passado. Eu seria um humano de carne e osso e renasceria naquela família.
Sentia-me confuso... Talvez fosse a última vez que visitasse aquela linda família que tanto cuidava, tanto zelava. Era encarnar, ou deixá-los completamente livres de sua presença. Senti um aperto fundo em meu peito, um desalento que não consigo explicar. Meu nome era Asariel e eu era um dos anjos mais importantes da minha classe. Era um guerreiro. Eu tinha que escolher entre ficar e viver e experimentar tudo o que a vida pode oferecer, o livre arbítrio era meu, eu queria sonhar, eu queria dormir e ser amado como um filho, queria ter irmãos e uma família, queria ir à escola, e ser criança, queria experimentas das comidas humanas e conhecer as regras da sociedade, queria até chorar.
Agora a chuva aumentava, lentamente fui ficando molhado e fraco. Dúvidas me perseguiam. Eu não queria deixar meus irmãos do outro plano, não queria deixar de agira na luta contra o mal e não queria abdicar das manhãs em que ouvíamos a voz do Senhor, que nos explicava nossas missões. Era realmente divino.
Mas aquela noite... Foi crucial.