quinta-feira, 15 de novembro de 2012

A Visita - Parte 6


Ele agora tinha um nome e tinha uma missão: trazer àquelas pessoas o aprendizado. Ele era calmo e quase não chorava. Seus pais o amavam muito. Tinha uma tia que não saía do seu lado, ensinando a andar a brincar, ensinado frases completas e fazia-o rir de todas as suas palhaçadas. Sua avó materna sempre que o via vindo em sua direção, com os bracinhos erguidos pedindo atenção, chorava emocionada... Ele era maravilhoso e tinha trazido a paz e a calma praquele lar novamente, havia unido aquelas pessoas, eram uma família feliz com aquela criança. Chamavam-no de Inácio. O anjo liberto. A criança do armistício.
Admiravam-se com sua delicadeza e expressividade. Tinha os olhos da mãe, verdes como esmeraldas reluzentes. Quando Inácio completou três anos e vida, ganhou de aniversário da madrinha , a tia querida, um cãozinho companheiro. Foi a alegria do menino. Tinha tantas aventuras e desventura a compartilhar com aquele cachorrinho que lhe servia de cavalo, ora amigo, ora guerreiro, ora travesseiro. Seu cãozinho era conhecido como Benu e tinha uma orelha maior que a outra.