segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

A casa do monstro

Recentemente eu acabei com as minhas canetinhas, fazendo esse desenho aqui:


Que com toda a certeza foi o desenho mais colorido que já fiz. Para mim, ele representa um sonho... qualquer sonho. E também vontade. Uma vontade que não passa. Vontade de voltar à infância, ou de viver meu futuro, vontade de fazer várias coisas (ao mesmo tempo), sei lá... 
Foi muito divertido fazê-lo, bem dinâmico, por causa dos muitos desenhos e cores todos juntos e dando esse visual carregado de informação. Além de ter ficado mais "infantil", que é o que tenho buscado ultimamente. Sabe-se que meu desejo é ser ilustradora de livros infantis... enfim. Essa semana comecei a fazer outro desenho, só que não tinha mais canetinhas para eu usar (eu só desenho com caneta preta e/ou canetinhas hidro-color), resolvi tentar algo diferente, então. Seguindo as dicas do meu amigo Math (pois ele é um primoroso desenhista, inclusive o melhor que eu conheço - pessoalmente, pelo menos) eu comecei a pintar o desenho com lápis de cor. Foi uma experiência diferente, e a proposta do meu desenho era justamente passar o ar "lápis de cor" que só ele pode criar.
No desenho eu fiz um monstrinho canastrão a postos para devorar um casarão. Minha inspiração foi (em partes) o Maurice Sendak e também a "arquitetura" (sim, a casinha eu desenhei inspirada pela minha primeira semana de aula na faculdade, que será semana que vem). Não sei se ficou bom para vocês, mas eu gostei muito de desenhá-lo. 
(Caso seja necessário, clique nas fotos para ampliá-las e enxergar melhor os detalhes.)