quinta-feira, 28 de março de 2013

Cumprimentos e saudações

Me perguntava se ainda era a mesma, eu dizia que sim e que não. Que eu havia trocado as bolas, pra mim hoje ainda era terça... Me perguntava por que não continuava ser como antes e por que  vida não poderia ser mais simples... Eu não dava conta de responder, e não respondia. Não sabia o que estava esperando da vida realmente, só queria que aquela fase ruim passasse logo e novas águas viessem para o mundo, o meu e seu mundo.
"E mesmo com tudo diferente, vem um medo de repente, uma vontade de se ver..."
Não deixo pra trás meus sonhos e vontades. Não deixo.
O que deixei pra trás foram aqueles velhos medos. Aqueles lá eu deixei pra trás, porque agora eu tenho uma coleção de novos medos e aflições e essas coisas a gente não aprendeu na escola, e nem mesmo na vida. A gente só passou e aprendeu.
Hoje eu sei que quase tudo o que eu passei foi aprendizado, que de agora em diante devo levar minha vida sempre por amor. Amor ao próximo, à minha profissão, à minha vida, aos meus amigos, amor à natureza, amor à você. É sim, é assim que passo os dias, literalmente por amor. Em eternas esperas e traiçoeiros momentos de solidão, em inquestionáveis choros de aflição e tensão, em irreparáveis dias em que o sol nem sequer nasce, só se esconde pra não ter que iluminar minha tristeza.
De fato, coração, muitas coisas não são mais como eram antigamente, mas... como mantê-las? Não tem nada de legal em ser diferente do que se era antes, mas não mudei completamente, só você que não me vê mais, ou não me enxerga apenas? Sou nova, quer me conhecer?