quarta-feira, 12 de junho de 2013

Love is in the air?

Ah cara, nada como um pouco de romance...
O dia dos namorados, apesar de ser uma tática de marketing para arranjar um pretexto para venderem presentes e estilos de vida, é uma linda data. Porque é diferente de outras comemorações, como o Natal ou a Páscoa, que são feriados católicos (e/ou religiosos). É uma data criada também inspirada no amor.
Ou não... na realidade considero essa data uma grande jogada para aumentar os lucros mesmo, mas não deixo de me sentir só nesse dia. As influências midiáticas são muito devastadoras, fazendo nos sentir cada dia mais feios, gordos, solitários e pobres. Sim, tudo isso. Vai dizer que você é imune à todo o veneno que a televisão escorre? Vai dizer que quando vê aqueles casais lindos se beijando na TV você acha completamente normal? Quantos casais lindos e românticos daquele jeito você conhece? Eu não conheço muitos e os que eu conheço estão fora dos padrões (sim, casais formados pelos meus lindos amigays <3 ).
Até o romantismo eles influenciam na nossa vida, assistimos à toda aquela pataquada, choramos ao ver mocinhos correndo em busca de suas amadas, na chuva, no meio de um tiroteio, na favela, nas mansões, nas festas, encontros furtivos no meio da noite, encontros românticos em restaurantes deslumbrantes com música ambiente e vinho.
Isso pode até existir, mas é uma realidade completamente paralela à realidade da grande maioria dos brasileiros. Que eu saiba, casais hoje em dia se encontram em bares da moda, comem espetinho e escondidinho de carne seca, tomam cerveja e caipirinha e depois... bom, depois vão para "as pedrinhas", copular, ou ter uma conjunção carnal, fazer sexo, trepar, sei lá... tem tantos nomes, não sei qual é o menos feio.
Enfim, eu não gosto de assistir novela por isso. Só mostra gente rica, e o Brasil não tem só gente rica. A maioria é pobre, ou classe média (mas não é aquela classe média: O "drama" de quem ganha 8 mil por mês). É a classe média que ganha no máximo 2 mil por mês e se vira nos trinta para fazer essa grana render e durar o mês inteiro. Isso sim é um drama. O que me faz pensar que não sou da classe média, sou pobre mesmo, de marré marré marré.
Queria falar nada não, mas você se parece com um ET.
Olha só, até agora você já constatou que é feio e pobre, agora constatará que é solitário: Você namora?
Se sim, parabéns! Mas você é apaixonado? A outra pessoa é apaixonada por você? Pretende se casar? Ou você é "moderno" demais pra isso? Se você pretende se casar, e considera relacionamentos duradouros uma boa opção, parabéns também!! Você não é tão só quanto eu pressupus.
Mas se você não namora, sinto muito! Você vai passar o dia dos namorados reclamando nas redes sociais, vai comprar um bom-bom pra si mesmo, vai tentar se convencer de que tudo isso é uma grande bobagem e que você é feliz sem namorar, vai tentar acreditar nessas tolices que acabou de dizer e tentar entender por que ainda está sozinho ("sou tão feio assim?", "tão chato assim?", "tão idiota assim?"). Você deve ser tudo isso mesmo, mas o fato de estar solteiro não significa que você é solitário. É melhor parar de assistir filmes de romance americano e achar que a vida é um filme, porque não é. E mesmo que você não assista romance, a vida não é um "Se beber, não case" também. E aquele tipo de aventura não acontece nem em Las Vegas. Pare de acreditar em tudo o que a mídia te dá, saia um pouco da internet e vá andar na rua, ver gente de verdade, tirar umas fotos da paisagem, tomar um sorvete. Se amar um pouco também é um bom negócio.
Você não precisa de outra pessoa para ser feliz, não vou negar que ter um companheiro(a) é muito bom e nos faz bem, mas estar solteiro não é um inferno. Não fique aí bitolado, achando que é o fim do mundo e procurando namoro pela internet (isso é feio, cara), é melhor você tentar viver uma história de verdade, porque esse papo de "é Platônico" já está chato demais.
Eu iniciei o texto falando da droga do Dia dos Namorados e entrei no assunto de manipulação da mídia, valores sociais, depois encerrei com uma leitura de "auto-ajuda", sabe do que mais? Se quiser me dar um presente do dia dos namorados, lembre que eu sou uma menina que não se importa com as medidas da moda e eu gosto muito de chocolate, pode me engordar à vontade.
Eu sou romântica sim, só não sei se o meu romantismo
é igual ao da novela (tomara que não).